Linha do Horizonte

De: Ana Borralho & João Galante
Estreia: Festival Alkantara (Lisboa, Portugal / 2012)
Duração áudio: 60"

Linha do Horizonte é uma instalação sonora apresentada numa praia ou outro espaço com vista para a linha do horizonte, durante o pôr do sol.
Uma performance / instalação numa praia, apresentando um pôr-do-sol e uma linha do horizonte, como um espaço utópico.
Como um indicador das dimensões que a consciência não consegue alcançar, no presente ou no futuro.
Ou como o “Imenso Desconhecido” que condena o indivíduo a um estado atomizado, reduzindo-o a uma fracção das suas possibilidades, sujeito ao poder exercido pela cumplicidade entre o sistema económico e a política global.

A peça inicia-se 30 minutos antes do pôr do sol.
O espectador ao chegar ao local marcado recebe os auriculares e respectivo leitor de mp3. Recebe também a indicação de que, poderá sentar-se e iniciar a audição da peça, bem como de que, se assim o entender, poderá circular durante a duração da peça.
A peça pode ser ouvida em Português ou Inglês.

© Ana Borralho & João Galante

Conceito e Direção Artística: Ana Borralho & João Galante
Textos originais: Paulo Castro, Ana Borralho & João Galante
Vozes gravadas (PT+EN): Claúdia Gaiolas, Gonçalo Waddington, Mónica Samões, Tiago Rodrigues
Design de som: Borralho & Galante
Piano: Ana Borralho
Guitarras eléctricas: Japp e Coolgate
Edição de som: João Galante
Colaboração artística: Fernando L. Ribeiro
Tradução textos: Vera Rocha

Direcção de produção: Mónica Samões
Produção: casaBranca
Co-Produção: alkantara, Départs com o apoio do Programa Cultura da União Europeia
Agradecimentos: Vasco Pimentel, Bar das Avencas, Jorge Bragada